Tamanho de mercado: você sabe como dimensionar?

Estudante é repreendido por segurança em mercado por tamanho de short na BA

submitted by sogoodvibesaqui to videoslegaisonline [link] [comments]

Relatório de Pesquisa Digimon Indústria periférica, tendências de crescimento e Análise Competitiva 2020-2026 Indústria 2020 Mercado Fabricantes, Tamanho, Compartilhar, Crescimento, Oferta, Tendências, Aplicações e Relatório de Pesquisa 2026

Relatório de Pesquisa Digimon Indústria periférica, tendências de crescimento e Análise Competitiva 2020-2026 Indústria 2020 Mercado Fabricantes, Tamanho, Compartilhar, Crescimento, Oferta, Tendências, Aplicações e Relatório de Pesquisa 2026 submitted by cirospaciari to DigimonForever [link] [comments]

Alguns dados sobre o mercado de trabalho do EUA e o tamanho da crise

Alguns dados sobre o mercado de trabalho do EUA e o tamanho da crise submitted by putaquepariuprafora to brasil [link] [comments]

Digimon Peripheral Mercado 2020 da Indústria Global Tamanho, segmentos, Compartilhe e Relatório de Crescimento Fator Análise Research 2026

Digimon Peripheral Mercado 2020 da Indústria Global Tamanho, segmentos, Compartilhe e Relatório de Crescimento Fator Análise Research 2026 submitted by cirospaciari to DigimonForever [link] [comments]

Digimon Peripheral Mercado 2020 Principais players do setor, tamanho, compartilhamento, oportunidades, receita e taxa de crescimento até 2025 Relatório de pesquisa

submitted by cirospaciari to DigimonForever [link] [comments]

Resultados do censo do /r/futebol 2020

Introdução
Primeiramente, obrigado a todos que responderam o censo! Tivemos 371 respostas esse ano, comparado com 68 em 2018.
Essa thread vai ser enorme. Nela, vou descrever e comentar sobre as estatísticas mais interessantes de cada uma das perguntas, principalmente respectivas aos 13 clubes grandes do Brasil. Quem preferir visualizar sozinho de maneira mais completa pelo google forms, aqui está o link do censo. Já quem gostaria de comparar com o último censo de 2,5 anos atrás, aqui está ele. Lembre-se que o censo foi separado em 4 categorias. Sinta-se à vontade pra pular pra categoria mais interessante (na minha opinião a 3) se não quiser ou não aguentar ler tudo. As perguntas estão numeradas e na mesma ordem que estavam no censo, então vocês também podem pular pra discussão das perguntas que acham mais interessantes.
Parte 1: Perguntas Demográficas
1) Aonde você nasceu? -- De 2018 pra cá, o subreddit ficou bem mais diversificado com esse quesito. Apesar de São Paulo continuar liderando, proporcionalmente o estado caiu muito. 76 (21%) dos usuários nasceram lá, enquanto que 22 (32%) ano passado. Rio Grande do Sul vem em segundo e Rio de Janeiro em terceiro, com 67 e 55 membros respectivamente (18% e 15%).
Curiosamente, apesar de ter metade da população e um futebol menos tradicional, o Paraná tem mais usuários do que Minas Gerais: 34 vs 25 (9% vs 7%). Outro fato bastante curioso são os estrangeiros. Os 4 portugueses nós já esperávamos, até por causa do Jorge Jesus. Mas além deles, 2 usuários nasceram em outro país da América do Sul, 3 na América do Norte, 2 em outro país da Europa, e 1 na Ásia, pra um total de 12 (3%) usuários que são estrangeiros. A proporção esse ano ficou parecida com a do censo passado, quando 2 (3%) dos usuários nasceram fora do Brasil. Fico muito curioso pra saber da vida desses usuários: se vêm de pais brasileiros ou simplesmente falam português e gostam da cultura e/ou futebol brasileiro.
2) Aonde você mora? -- Ranking muito parecido com o de nascimento, porém claro, com mais usuários morando no exterior do que nascendo lá. 30 (8%) usuários moram no exterior, sendo 13 (43% deles) na América do Norte. Essa proporção foi um pouco menor que os 9% de 2018.
3) Qual é o seu gênero -- 8 (2%) usuários são mulheres, enquanto em 2018 eram 2 (3%). Nenhuma surpresa aqui, quando combinamos duas coisas extremamente masculinas (futebol, e reddit para brasileiros).
4) Qual é sua cor ou raça? -- Similar ao censo do /brasil que agora perdi o link, 275 (75%) dos usuários são brancos, 70 (19%) pardos, 12 (3%) negros, 6 (2%) asiáticos, 2 (1%) árabes e 1 indígena. Tanto aqui quanto no gênero a gente vê que a população do /futebol não é nem um pouco representativa da população brasileira em geral.
5) Qual é sua idade? -- Semelhante ao censo passado, a faixa etária mais comum é 23 a 27 anos com 138 (37%) usuários. Em seguida vem 18 a 22 anos com 114 (31%), 28 a 32 anos com 66 (18%) e menos de 18 anos com 25 (7%). Os 2 (1%) usuários mais velhos têm entre 43 a 47 anos.
6) Qual é o seu grau de escolaridade? -- 159 (43%) usuários atualmente cursam o ensino superior. 77 (21%) têm graduação completa, 33 (9%) estão cursando pós-graduação, e 32 (9%) têm pós-graduação completa. Acho que seria bom ter separado mestrado e doutorado nessa questão. Talvez seja uma ideia interessante pro próximo censo.
7) Se você cursou ou está cursando o Ensino Superior, qual é sua área de formação? -- Dos 307 respondentes, 64 (21%) fazem ou fizeram Engenharia, 58 (19%) ciências sociais ou humanas, 47 (15%) ciência da computação ou similares, 35 (11%) administração e negócios e 34 (11%) direito. Essa é um pergunta complicada de analizar porque muitas pessoas escreveram "Other: xx" quando talvez se encaixava numa das opções dadas.
8) Qual é sua situação no mercado de trabalho? -- 146 (40%) usuários apenas estudam, enquanto 94 (26%) estudam e trabalham, 91 (25%) só trabalham e 34 (9%) estão desempregado.
9) Qual é seu status de relacionamento? -- Confirmando um estereótipo do reddit, 256 (69%) usuários estão solteiros. 79 (21%) em um relacionamento estável, 26 (7%) casados e 7 (2%) noivos. Me pergunto qual as porcentagens pra população brasileira em geral pra essa faixa etária. PS: não leiam as respostas manuais.
10) Há quanto tempo você usa o reddit? -- 89 (24%) usuários usam o reddit há mais de 5 anos, enquanto 69 (19%) usam há entre 1 e 2 anos. Apenas 41 (11%) usam há menos de 1 ano, sendo 17 desses (41% dos 41) há menos de 6 meses.
Parte 2: Futebol Como Passatempo
11) Há quanto tempo você acompanha o /futebol? -- Curiosamente, ao contrário da última pergunta, a maioria dos usuários são novos no pedaço. 133 (36%) entre 1 e 2 anos, 90 (24%) entre 6 meses e 1 ano e 73 (20%) há menos de 6 meses. Apenas 39 (11%) estão aqui há mais de 3 anos.
12) Que tipo de usuário você é? -- Aqui a gente vê algo que já é conhecido no reddit afora. A regra de Pareto, 80% do conteúdo é criado por 20% dos usuários.
228 (62%) usuários lêem as threads e/ou comentários mas raramente fazem o próprio, enquanto que 110 (30%) escrevem comentários mas raramente criam threads. Sobram apenas 30 (8%) que criam threads com certa frequência.
13) Como você descobriu o /futebol? -- Essa foi uma das questões mais surpreendentes pra mim. 207 (56%) usuários descobriram o /futebol no /brasil ou em outro lugar do reddit, enquanto que 148 (40%) simplesmente digitaram futebol no reddit torcendo pra existir. Apenas 7 (2%) vieram aqui por indicação de um amigo, enquanto que só 3 (1%) acharam o /futebol pelo google.
Para os veteranos que lembram do golpe ano passado, imagina se a gente tivesse migrado pro /FutebolBR? Ia perder um monte do fluxo de novos usuários.
14) Quantas partidas você costuma assistir por semana? -- 181 (49%) usuários assistem futebol 1 ou 2 vezes por semana, enquanto que 104 (28%) assistem 3 ou 4 vezes por semana e 33 (9%) assistem entre 1 vez por mês e 1 vez por semana. Apenas 19 (5%) usuários assistem 7 vezes ou mais por semana, enquanto que só 6 (2%) nunca ou quase nunca assistem. Uma ideia pro próximo censo seria separar as opções por 1, 2, 3, etc. invés de "1 ou 2".
15) Como você mais costuma assistir as partidas em casa? -- 159 (43%) costumam assistir por streaming, enquanto que 90 (24%) pelo premiere, 63 (17%) por TV a cabo sem ser premiere e 45 (12%) por TV aberta.
16) Você assistiu a quantas partidas no estádio em 2019? -- 178 (48%) usuários não assistiu nenhuma partida no estádio em 2019, o que eu achei bem curioso. 84 (23%) assistiram a 1 uma 2 partidas e 37 (10%) assistiram a 3 ou 4 partidas. Surpreendemente, 40 (11%) assistiram a 9 ou mais partidas ano passado.
17) Você costuma assistir partidas sem ser nem seu time nem seu rival jogando? -- Essa foi uma pergunta meio confusa que acho que precisa ser reformulada no próximo censo. Só não sei pra o que. Ainda assim, 188 (51%) usuários costumam assistir apenas jogo importante, enquanto que 138 (37%) aceitam assistir qualquer tipo de partida mesmo sem ser importante ou do seu time. 34 (9%) não costumam assistir partidas sem ser nem seu time nem seu rival jogando.
18) Você acompanha as ligas nacionais de quais países? (Selecione todas que acompanhar) -- 321 (87%) acompanham o Brasileirão, 231 (63%) a inglesa, 135 (37%) a espanhola e 100 (27%) a alemã. Apenas 57 (15%) acompanham a liga francesa do Neymar, e só 22 (6%) não acompanha nenhuma liga.
Há algumas diferenças interessantes perante ao censo passado. O Brasileirão caiu por 12% (67 ou 99% dos usuários em 2018) e a francesa caiu por 40% (17 ou 25% dos usuários em 2018), enquanto a alemã aumentou em 69% (11 ou 16% dos usuários em 2018). Interessante também os usuários que acompanham as ligas do Japão, da Austrália e da Nova Zelândia.
19) Você costuma assistir campeonatos estaduais? Se sim, quantos jogos? -- 187 (51%) usuários assistem vários jogos, inclusive contra times menores, enquanto que 118 (32%) assistem apenas jogos importantes e 59 (16%) raramente ou nunca assistem, ou só assistem só a final.
20) Se você acompanha campeonatos estaduais, você acompanha os de quais estados? (Selecione todos que acompanhar) -- Pra surpresa de ninguém, o Paulistão é o estadual mais badalado com 191 (55%) usuários acompanhando. Porém, apesar de termos mais gaúchos do que cariocas, o Campeonato Carioca ganha audiência de 162 (47%) usuários enquanto que o Gauchão apenas 106 (31%). Faz sentido, pois tem muita gente de outros estados que torcem pra times cariocas, e também porque simplesmente é um estadual mais competitivo.
Talvez por motivos parecidos, 49 (14%) usuários acompanham o Campeonato Mineiro enquanto que só 28 (8%) acompanham o Paranaense. Apenas 4 estados, Acre, Alagoas, Piauí e Roraima têm seus estaduais completamente ignorados pelo /futebol. Os resultados são parecidos com 2018, porém na época haviam 10 estados com 0 espectadores.
21) Como você acha que devem mudar os estaduais? (Tente selecionar a opção mais próxima da sua ideia) -- Chegamos à primeira pergunta suculenta e polêmica do censo. Apesar de eu ter pedido pra selecionarem uma das opções, muita gente quis detalhar sua ideia, o que efetivamente vira um voto nulo pro censo. Mas tudo bem.
119 (categoria A, 32%) usuários acham que o formato atual tá bom como tá ou deve apenas ser levemente reduzido, enquanto que 89 (categoria B, 24%) acham que times grandes devem entrar direto no mata-mata e 145 (categoria C, 40%) acham que times grandes devem parar de disputar estaduais.
Algo interessante que já era de se esperar foi a correlação entre a frequência que a pessoa assiste estaduais e sua opinião sobre o atual formato. Dos 159 usuários que assistem vários jogos, 43% tem opinião na categoria A, 16% na B e 41% na C. Dos 127 usuários que assistem apenas jogos importantes e/ou clássicos, 27% pertencem à categoria A, 35% à B e 38% à C. Dos 54 usuários que raramente ou nunca assitem, 29% pertencem à categoria A, 17% na B e 54% na C. Nos números deste parágrafo foram ignorados os usuários que “votaram nulo” no censo.
Apesar de fazer sentido na minha cabeça, não pôde ser visto uma correlação entre o entusiasmo do usuário sobre futebol e sua opinião sobre o formato de estaduais (i.e. usuários que assistem 2 ou menos partidas de futebol por semana vs usuários que assistem 3 ou mais partidas por semana).
22) Enquanto continuar existindo estaduais no formato atual, você acha que clubes grandes deveriam disputar com força máxima ou com reservas/sub-23? -- Semelhante à última pergunta, 179 (49%) usuários querem força máxima em clássicos e decisões e sub-23 nos demais, 150 (41%) querem sub-23 sempre e apenas 33 (9%) querem força máxima sempre.
23) Antes da pandemia, você jogava futebol? -- 202 (55%) usuários não costumavam jogar. Até que faz sentido pela demografia (ou estereótipo) do reddit. 61 (17%) usuários jogavam menos de 1 vez por mês, enquanto 45 (12%) 1 vez por semana. Apenas 8 (2%) jogavam 3 vezes por semana ou mais.
24) Você costuma assistir futebol feminino? -- 249 (68%) usuários não assistem, enquanto que 101 (28%) assistem às vezes e apenas 12 (3%) assistem com certa frequência. Além disso, 4 usuários escreveram "somente olimpiadas ou copa do mundo".
25) Além do futebol, qual outro esporte você costuma assistir? (Selecione todos que assistir) -- Esse foi talvez o meu maior erro no censo. O Ayrton Senna tá se revirando no caixão, tadinho. Eu esqueci de incluir Fórmula 1! Num censo pra brasileiros! O esporte que eu vejo meu vô assistir todo domingo! Esqueci o Tênis tambem mas no Brasil esse é esquecível, azar. Em minha defesa eu ainda dei um google "esportes mais assistidos no brasil", mas só apareceu um monte de artigo sobre os esportes mais praticados.
Anyway, essa pergunta me surpreendeu um monte. O grande líder foi e-sports com 143 (39%) usuários dando audiência. Basquete veio em segundo com 131 (36%) e futebol americano em terceiro com 95 (26%), enquanto que 86 (24%) usuários só assistem futebol. Me surpreendeu também que os esportes que eu achava populares no Brasil, luta e vôlei, só tem 56 (15%) e 46 (13%) usuários assistindo, respectivamente. E o futsal que é o mais parecido com o futebol só tem 28 (8%) espectadores. Curiosamente, temos um usuário que assiste xadrez, um curling e um punhobol. Não me pergunta o que é isso. Also, tivemos 4 usuários que selecionaram tanto um esporte quanto “nenhum, só o futebol.” 🔔🔔 Shame 🔔🔔 Shame 🔔🔔 Shame 🔔🔔.
No próximo censo, além de acrescentar Fórmula 1, acho que seria uma boa ideia separar e-sports em CS, LoL, DotA e FIFA/PES. Não sei se esses são o top 5 ou tem mais.
Parte 3: Futebol Como Paixão
26) Qual é o principal clube pro qual você torce? -- Essa pergunta foi bem interessante. Era óbvio que o Flamengo iria ganhar, por ter a maior torcida e tar em ótima fase. 71 (19%) tem o Flamengo como time principal. Mas a grande surpresa pra mim foi o Grêmio aparecer em segundo com 49 (13%), atropelando o Corinthians com seus 35 (10%). Tu pode pensar “faz sentido porque muita gente coloca o Corinthians como segundo time”, mas não, apenas 1 usuário colocou, enquanto 2 colocaram o Grêmio.
Fora isso, temos Inter e São Paulo empatados com 33 (9%), Palmeiras com 24 (7%) e Vasco com 20 (5%). O Atlético-MG com 15 (4%) tem quase o dobro que o Cruzeiro com 8 (2%). Isso pode ser um sintoma da fase horrível do Cruzeiro.
27) Aproximadamente o quão longe você mora do estádio do seu time? -- Outra surpresa, 114 (31%) usuários moram a mais de 500km do estádio do seu time. Apenas 77 (21%) moram a menos de 10km, enquanto que 60 (16%) moram entre 10km e 30km e 38 (10%) moram entre 30km e 100km.
28) Você se considera torcedor de dois clubes brasileiros? -- E aqui temos outra pergunta polêmica, que quer saber não apenas sim ou não como tambem tua opinião. Nessa, a descrição vai ser longa. Daqui em diante vou chamar os usuários que responderam sim de “bitorcedores.”
Superficialmente, apenas 59 (16%) usuários torcem pra dois clubes. 145 (39%) não mas respeitam, 72 (20%) não e nem tem opinião e 91 (25%) não e acham um absurdo. Mas a gente não vai parar na superfície.
Acho que todos nós esperávamos que o Flamengo seria o clube mais popular entre os bitorcedores. E de fato ele foi. Mas eu esperava que seria por uma diferença muito mais gritante. Apenas 12 dos 56 (21%) bitorcedores torcem pro Flamengo. Em segundo lugar vem o São Paulo com 9 (16%), e em seguida, de maneira surpreendemente, Grêmio e Inter empatados com o Corinthians com 7 torcedores cada (13%). Por outro lado, 2 (4%) bitorcedores torcem pro Santos, e 1 (2%) pra cada um de Cruzeiro e Atlético-MG. Segue a tabela completa mais pra baixo, mas antes disso deixa eu explicar ela melhor.
Comparando a quantidade de bitorcedores com o total de torcedores pra cada clube, vemos que a grande maioria (8 dos 13) tem entre 13% e 19% da sua torcida torcendo pra um segundo clube. A maior proporção foi do Athletico, onde 3 dos 11 (27%) torcedores torcem pra um segundo clube. Já as menores foram do Botafogo (0 dos 5) e Atlético-MG (1 dos 16, 6%). São Paulo tem 9 dos seus 38 (24%) torcedores torcendo pra outro time, enquanto o Santos tem 2 dos 8 (25%). Note que o Flamengo, alvo desse stigma, tem uma proporção normal, considerando que 12 dos seus 71 (16%) torcedores torcem pra um segundo time.
Por último, vemos a proporção de usuários por clube que acha um absurdo torcer pra 2 times. O Atlético-MG foi disparado o clube mais intolerante, onde 11 dos seus 16 (69%) torcedores acham um absurdo uma pessoa ter dois clubes do coração. Já o Athletico tem 5 dos seus 11 (45%) torcedores pensando dessa forma, enquanto o Flamengo tem 7 dos 76 (9%) e o São Paulo 3 dos 38 (8%) achando um absurdo torcer pra dois times. A tabela completa com toda essa informação para os 13 grandes aparece abaixo.
Time X Dos usuários que torcem pra 2 times, o número que torce pro time X Dos usuários que torcem pra 2 times, a % que torce pro time X Dos torcedores do time X, a % que torce pra 2 times Dos torcedores do time X, o número que acha um absurdo Dos torcedores do time X, a % que acha um absurdo Número total de torcedores do time X
Athletico 3 5% 27% 5 45% 11
Atlético-MG 1 2% 6% 11 69% 16
Botafogo 0 0% 0% 0 0% 5
Corinthians 7 13% 19% 8 22% 36
Cruzeiro 1 2% 13% 3 38% 8
Flamengo 12 21% 16% 7 9% 76
Fluminense 2 4% 17% 3 25% 12
Grêmio 7 13% 14% 17 33% 51
Inter 7 13% 19% 12 33% 36
Palmeiras 5 9% 19% 3 12% 26
Santos 2 4% 25% 1 13% 8
São Paulo 9 16% 24% 3 8% 38
Vasco 4 7% 16% 7 28% 25
29) Qual é o segundo clube (aquele que fica geograficamente mais longe de você) pro qual você torce? -- Essa pergunta ficou meio confusa porque usuários organizaram de forma diferente o primeiro e o segundo clube. Não sei como reformular ela no próximo censo. Talvez “qual é o segundo clube (aquele que for “maior”) pro qual você torce”?
De qualquer forma, as estatísticas interessantes já aparecem na última pergunta. Aqui, vemos que 275 (77%) usuários não têm segundo clube, enquanto 5 (1%) torcem pra cada um de Flamengo, Vasco, São Paulo e por incrível que pareça, Paysandu. Curiosamente, 3 (1%) escolheram o Milan.
30) Fora o maior rival, qual clube você mais quer ver perder? -- Outra pergunta suculenta sugerida por algum usuário aqui há muito tempo atrás. Essa também vai ter uma discussão enorme, então botem o cinto gurizada.
Superficialmente, pra surpresa de pouca gente, nós vemos o Flamengo sendo o clube mais desprezado do Brasil, com 96 (26%) usuários querendo vê-los perder. Curiosamente, isso é muito maior do que a quantidade de usuários que apenas querem o mal pro rival (60, 16%) e que não querem o mal pra ninguém (36, 10%). O Corinthians é claro vem em segundo com 60 (16%). Palmeiras tem 38 haters (10%) e São Paulo 14 (4%). Pra minha surpresa, apesar de todas suas falcatruas, Cruzeiro tem apenas 11 (3%) e Fluminense só 8 (2%). Meu tio sempre teve a opinião de que o pessoal fora do RS não gosta do Grêmio por considerar ele um time argentino, mas não vemos isso aqui. 0 usuários escolheram ele, enquanto apenas 2 (um torcedor do Caxias e outro do Grêmio) desprezam o Inter.
Mas podemos ir mais fundo. Primeiramente, tal como ilustrado acima, houve muitos usuários que selecionaram o nome do seu rival invés de selecionar “Apenas quero o mal pro meu rival.” Talvez fosse melhor reformular essa pergunta pra “qual clube de outro estado você mais quer ver perder.” Enfim, pra diminuir esse problema com os dados, eu editei cada usuário que escolheu o nome do seu rival para “apenas quero o mal pro meu rival.” Clubes gaúchos, mineiros e paraenses foram fáceis. Para os cariocas, eu considerei o Flamengo como rival de todos os outros três grandes, enquanto que o Vasco e Fluminense são simultaneamente rivais do Flamengo, mas o Botafogo não. Já em SP, o Corinthians, São Paulo e Palmeiras são simultaneamente rivais um do outro, enquanto o Santos ficou sem rival.
Levando em consideração apenas torcidas de tamanho médio (4 ou mais), sobram 351 usuários. As maiores diferenças são no Palmeiras e São Paulo. O primeiro caiu para 27 (8%) usuários que o desprezam, enquanto que o São Paulo caiu para 4 (1%).
Os clubes que mais desprezam o Flamengo são o Santos (6 dos 8, 75%), Atlético-MG (10 dos 15, 67%), e Palmeiras (14 dos 24, 58%). O único clube com muitos torcedores (10 ou mais) que não quer ver o Flamengo perder mais que todos os outros foi o Inter. 8 dos 31 (26%) colorados desprezam o Flamengo, enquanto que 17 (55%) despreza o Corinthians. Isso faz sentido, porque o Corinthians “roubou” um Brasileirão em 2005 enquanto o Flamengo meteu 5 a 0 no Grêmio ano passado.
Dos clubes com poucos torcedores, Ceará (0 dos 5) e Santos (0 dos 8) são os com mais desgosto no coração (0 torcedores “não querem o mal pra ninguém”), enquanto que Cruzeiro é o mais pacífico (3 dos 7, 43%). Dos clubes com muitos torcedores, Atlético-MG (0 dos 15), Athletico-PR (0 dos 11) e Inter (1 dos 31, 3%) são os com maior antipatia por outros clubes, enquanto que o São Paulo (4 dos 37, 11%) é o mais pacífico.
Segue a tabela completa para quem quiser ver. Para ler a tabela: 20% dos 15 torcedores do Atlético-MG, por exemplo, querem o mal apenas pro seu rival, 7% pra cada um de Corinthians e Fluminense e 67% pro Flamengo.
31) Fora o(s) seu(s) clube(s) do coração, com qual clube você mais simpatiza? -- Uma pergunta um pouco diferente da de dois torcedores. Temos usuários que torcem pra dois times e simpatizam com um terceiro. Temos usuários que torcem só pra um time mas simpatizam com outro. E temos usuários que não simpatizam com nenhum - especificamente, 103 (28%).
Dos times com simpatizantes, pra minha surpresa, a Chape ficou apenas em segundo com 22 (6%) usuários. O time mais simpático do /futebol é o Vasco com 26 (7%). O Bahia fecha o pódio com 19 (5%). Fora isso, podemos ver algumas curiosidades ao analizar mais profundamente.
Dos 86 torcedores da dupla grenal, 3 (3%) deles simpatizam com o arquirival, enquanto que 1 vai mais longe e considera o arquirival seu segundo time. Curiosamente, essa pessoa mora em Porto Alegre ou região (i.e., a menos de 10km do estádio). Nenhum dos 24 Cruzeirenses e Atleticanos torce ou sequer simpatiza com o rival. Nenhum dos 20 Coritibanos e Athleticanos torce ou sequer simpatiza com o rival. Dos 5 torcedores do Botafogo, 1 (20%) simpatiza com o Fluminense, enquanto que dos 76 torcedores do Flamengo, 1 simpatiza com o Botafogo. Curiosamente, 2 (3%) torcedores do Flamengo e 1 dos 25 (4%) torcedores do Vasco desprezam o Botafogo acima de todos os outros. Dos 38 torcedores do São Paulo, 3 (8%) simpatizam com o Santos, enquanto que dos 36 torcedores do Corinthians, 1 (3%) simpatiza com o Santos.
32) Você participa de alguma torcida organizada? -- Gostei dessa pergunta. E até fiquei surpreso com os resultados. Temos 9 (2%) usuários do sub que atualmente participam de uma torcida organizada. Além disso, temos 2 (1%) usuários que já participaram delas. Um falou que parou por “questões de tempo, responsabilidades e etc.” enquanto o outro comentou “acho que são importantes no estádio, mas a estrutura e cultura delas é lamentável” (eu gostaria de ouvir mais sobre isso).
Fora isso, 182 (49%) usuários responderam “não, e sou indiferente,” 93 (25%) “não, mas apoio elas,” 59 (16%) “não, e odeio elas” e 20 (5%) “não, mas tenho amigos que participam.” Dos usuários que escreveram sua propria resposta, um colocou “gosto da festa e não gosto da briga,” outro “não, mas sei que a maioria dos seus integrantes não são bandidos infiltrados,” mais um “não, e acho que as vezes atrapalham o futebol, porém algumas fazem um trabalho fenomenal (Fortaleza),” e por último “não participo, gosto da festa que fazem, mas são problemáticas na questão da violência.”
Parte 4: Futebol Como Profissão
33) Você já tentou seriamente virar jogador de futebol profissional? -- Uma pergunta interessante que eu não tinha muitas esperanças de receber um “sim”, mas ainda assim recebemos. 1 usuário conseguiu enquanto 24 (7%) tentaram mas não conseguiram. Outros 22 (6%) tiveram parentes que conseguiram. 318 (86%) simplesmente nunca tentaram.
Outra coisa interessante foram as respostas manuais. Um usuário escreveu “joguei em categorias de base mas nunca tive ambição,” outro “jogo nas categorias sub 17,” e o meu favorito, “não, mas tive um ex-colega que treinou no Internacional e teve chance de ir para o Real Madrid, mas foi tonto e perdeu a chance porque não quis ficar longe da família.” Imagina se o Messi tivesse pensado dessa forma. Imagina se tivesse alguém com ainda mais talento que o Messi mas que pensou dessa forma e o talento nunca floresceu. Perguntas interessantes.
34) Você já tentou ganhar a vida do futebol sem ser jogador, pelo menos por um tempo? Se sim, como? -- Pergunta parecida com a anterior, porém mais ampla. Ainda assim, não gostei dela. Ela teria que separar “tentei e não consegui” de “tentei e consegui,” e talvez “tentei, consegui, e continuo conseguindo.” Mas não tenho nem ideia qual o melhor jeito de fazer isso.
De qualquer forma, 344 (93%) usuários nunca tentaram. Dos 26 que tentaram, 10 (38%) foram como apostador, 5 (19%) como jornalista, 2 (8%) como técnico, 1 (4%) como dirigente e 1 como narrador. Nenhum usuário selecionou Youtuber da lista, mas um escreveu “além de Youtuber, também planejo ser Técnico ou Preparador.” Além disso, um usuário escreveu que já estagiou em medicina do esporte no Athletico, outro “Quadra de Futebol Society,” mais um “Faltou e-Sports aí na lista,” enquanto outro afirmou ser diretor do Criciúma!
Conclusão
Então é isso. Termina mais um censo do /futebol. Espero que vocês tenham achado interessante. Mas lembrem-se que não dá pra extrapolar muito os dados desse censo, e que a população do /futebol não é nada representativa da população de torcedores brasileiros de futebol. Agora pra sair outro censo acho que talvez só em 2022, então aproveitem esse.
submitted by Malarazz to futebol [link] [comments]

Apesar de não ser usuário da Apple estou torcendo para que os rumores acerca de um iPhone 12 mini sejam reais e, mais ainda, pra que esse aparelho faça um tremendo sucesso

Como disse, não sou usuário da Apple e, apesar de de certa forma admirar seus produtos (mas de outra forma também ter um certo ódio), eu não tenho qualquer intenção de migrar para a marca da maçã (em partes por acreditar que seus produtos são superfaturados, mas principalmente pelo sistema fechado). Entretanto estou bastante ansioso com os rumores de que a próxima geração de iPhones, a de número 12, terá uma versão mini - torcendo pra que seja verdade e que, principalmente, seja um sucesso de vendas. Esses rumores falam em uma tela em torno de 5,4" e um corpo um pouco maior que o do iPhone SE de primeira geração.
E por que, apesar de não ter qualquer intenção de comprá-lo, eu quero que esse aparelho seja real e faça sucesso? Porque o mercado de (bons) smartphones pequenos é praticamente inexistente, pra não dizer inexistente de fato, bem como porque querendo ou não a Apple inicia tendências (mesmo que muitas vezes não tenha sido ela a inovar com aquilo). E se esse aparelho fizer sucesso, mostrar que há um mercado que não vinha sendo explorado cheio de gente sedenta por um smartphone compacto, certamente as rivais voltarão a investir nesse mercado.
Hoje, se fosse pegar um bom smartphone "pequeno", eu provavelmente poderia escolher entre iPhone SE, Sony Xperia XZ2 Compact (que é de 2018 e até onde eu sei não teve um sucessor), Samsung Galaxy S10e, Google Pixel 4a e alguns outros poucos (mas acho que esses quatro são os menores) - e pra falar a verdade nenhum desses é pequeno de fato, na melhor das hipóteses são médios. É realmente difícil encontrar um bom celular que fique não ultrapasse as 5 polegadas de tela (apesar de que tamanho de tela não é exatamente a melhor métrica - de que adianta um smartphone com tela de 5" se as bordas enormes o tornam tão grande quanto um de 6" de bordas finas?).
E acho importante ressaltar o "bom" em "bom smartphone pequeno" porque até dá pra achar uns menores por aí, mas normalmente são linhas básicas, com memória bastante limitada e câmera de batata. Aliás, hoje pra mim a única coisa que justifica pegar um top de linha ao invés de um intermediário é a câmera - em todos os outros pontos eu realmente não sinto falta, um intermediário me atenderia plenamente, mas a câmera ainda me parece um divisor de águas.
Eu gosto de definir um smartphone como pequeno quando você consegue, com apenas uma mão, usá-lo de forma plena - alcançar a tela toda com o polegar enquanto mantém uma pegada firme. Hoje eu tenho que escolher - se quiser alcançar a tela toda tenho que simplesmente apoiar o smartphone sobre meus dedos, se quiser manter uma pegada firme consigo alcançar apenas uns 60% da tela de forma a manter ainda um mínimo de destreza, e se quiser manter uma pegada firme e usar a tela toda tenho que usar as duas mãos.
Deem uma olhada na evolução dos celulares - a cada nova geração eles crescem um pouquinho. Parece até carro (um exemplo que gosto de dar é da BMW - o X3 é um SUV médio, o X5 é um SUV grande; o X3 nasceu com 4,57 m e hoje, 15 anos e 2 gerações depois, está com 4,65 m. Beleza, nem é tanto assim, mas com isso já é praticamente o mesmo do X5 quando do seu nascimento, que tinha 4,66 m e hoje, 20 anos e 3 gerações depois, está com 4,92 m. Vejam bem, a classificação desses carros não mudou, mas o que antes era o tamanha de um SUV grande hoje é o tamanho de um SUV médio. É legal fazer essa comparação com o Golf, também, que nasceu em 1974 com 3,7 m e em 2019, já na sua oitava geração, atingiu os 4,28 m - isso dá mais de 1 centímetro por ano). Sério, eu não entendo essa tara por celulares maiores, carros maiores... Será que a gente é realmente tão burro (ou seria "facilmente manipulável"?) a ponto de acreditar cegamente naquela máxima do "quanto maior, melhor"?
Eu entendo que a gente tem consumido cada vez mais conteúdo no celular, com jogos que se beneficiam de uma tela grande e vídeos que tornam verdadeira a máxima do "quanto maior, melhor", mas poxa, esse não é o único público - todo mundo que você conhece usa o celular pra essas coisas? Não é possível que eu seja o único que gostaria de um celular menor a ponto de as fabricantes simplesmente não investirem nesse mercado (e sei que não sou).
Eu sei que não é todo mundo que tem condições e de certa forma é até chato de ficar gerenciando, mas por que a gente não pode ter um smartphone pequeno pro uso geral e um tablet pra quando quer jogar na sala de espera, assistir um filme no ônibus ou ler um livro no horário de almoço?
E vejam, eu não estou advogando aqui pela extinção dos smartphones médios e grandes, dos phablets; eu acho sim que eles têm um baita mercado (aliás às vezes eu até queria ter umas mãos gigantes pra ficar confortável com um Samsung Galaxy Note, acho demais aquela canetinha e obviamente reconheço as vantagens de uma tela grande e de mais espaço para uma bateria maior, mais câmeras, etc.) e devem continuar existindo, mas poxa, cria também uma variante pra quem não quer ou simplesmente não precisa de uma barra de chocolate no bolso (apesar de que com a redução das barras de chocolate daqui uns anos alguém pode ler isso e pensar "caramba, ele acha que um negócio de 8 cm x 3 cm é grande?!?!").
Ainda, cria uma gama de smartphones que realmente preenche os diversos nichos - a gente vê lá a versão normal e a versão plus, a plus sendo poucos milímetros maior que a normal. Pô, se é pra ter essa diferenciação faz um médio de verdade e um grande de verdade, não um grande e um um pouquinho maior.
Eu, hoje, se pudesse escolher, teria um smartphone com uma tela na casa das 5", talvez até um pouquinho mais se conseguissem gerenciar bem a espessura e o tamanho das bordas, e um tablet talvez de umas 9" ou 10", sem contar é claro com o laptop, que acho que umas 15" são bacanas. Sei lá, eu acho que mesmo os smartphones grandes acabam não sendo grandes o suficiente pra muitas das coisas a que propõem, acabando por ser desnecessariamente grande e, ao mesmo tempo, insuficientemente grande. Aliás, às vezes eu penso que seria legal se o smartphone, o tablet, o laptop, o smartwatch, o smartglass e afins fossem meros "pontos de acesso", "centrais de interação", com o processamento, armazenamento, conectividade e tudo o mais sendo realizados por um dispositivo único no nosso bolso; isso seria bacana até por oferecer uma experiência extremamente fluida, sem fragmentações, bem como bem mais fácil por exigir a configuração de um único dispositivo (apesar de obviamente permitir um ajuste fino pra cada dispositivo).
submitted by bobmonofree to brasil [link] [comments]

Entrevista Luiza Trajano; varejista tem 53% de pretos e pardos, e apenas 16% em cargos de liderança

Fonte: https://www1.folha.uol.com.bmercado/2020/09/nao-vamos-desistir-diz-luiza-trajano-apos-ataques-a-trainee-para-negros-na-magalu.shtml
SÃO PAULO O anúncio do Magazine Luiza, na sexta-feira (18), de que fará um trainee exclusivo para negros foi alvo de ataques no fim de semana, sob argumento de que a iniciativa seria ilegal e racista.
A a empresária Luiza Helena Trajano, presidente do conselho de administração do Magazine Luiza, diz que eles já esperavam pelas críticas, mas afirma que o programa tem respaldo legal.
“Acreditamos que as pessoas vão entrar juridicamente, mas a gente vai lutar e não vamos desistir tão fácil”, disse.
No sábado (19), a juíza do Trabalho Ana Luiza Fischer Teixeira de Souza Mendonça afirmou no Twitter que o programa era inadmissível. Os deputados federais bolsonarisitas Carlos Jordy (PSL-SP) e Daniel Silveira (PSL-RJ) disseram que a iniciativa não teria respaldo legal.
“Discriminação na contratação em razão da cor da pele: inadmissível”, escreveu Mendonça, que é juíza no TRT-3 (Tribunal Regional do Trabalho de Minas Gerais) e integrou a comissão de redação da reforma trabalhista do governo Michel Temer (MDB).
Atualmente, o Magazine Luiza tem em seu quadro de funcionários 53% de pretos e pardos. Mas apenas 16% deles ocupam cargos de liderança.
Segundo a empresa, o programa de trainees lançado nesta sexta-feira é o primeiro exclusivo para negros do Brasil.
O salário é de R$ 6,6 mil, com benefícios e bônus de contratação de um salário.
Candidatos de todo o país podem participar, desde que tenham disponibilidade para se mudar para São Paulo. Caso o selecionado seja de fora da cidade, receberá um auxílio-mudança. Serão aceitos candidatos formados de dezembro de 2017 a dezembro de 2020, em qualquer curso superior. Conhecimento de inglês e experiência profissional anterior não são pré-requisitos para a seleção.
A senhora participou da formulação do trainee voltado apenas para negros?
Lógico. Fizeram parte da decisão o conselho, diretores e os funcionários negros. Há uns três ou quatro anos eu reservo três vagas a mais no nosso programa de trainee só para negros. Mas nunca conseguimos [preenchê-las]. Eles não se inscreviam. O processo seletivo não ia de acordo e a gente entendeu que as exigências excluíam negros.
Em quanto tempo vocês colocaram o programa de pé?
Faz uns dois meses que está sendo estudado. Há anos temos vontade de recrutar mais trainees negros. O que a gente sente é que a sociedade custa a entender o que é o machismo estrutural e o racismo estrutural.
Ficaram surpresos com as críticas que receberam?
A gente já esperava, mas tem coisas muito agressivas. Nós sempre fizemos programa misto para trainee, mas nunca funcionou. Essa foi forma que a gente encontrou. É uma solução para empresa, não uma solução geral. A gente respeita pontos de vista diferentes.
A gente não fez pra mudar o Brasil, mas para mudar a nossa empresa. A gente queria mudar uma realidade nossa. Dos mais de 2.000 trainees que selecionamos até hoje, só 10 foram negros. Tentamos mudar normal e não conseguimos. Acreditamos que as pessoas vão entrar juridicamente, mas a gente vai lutar e não vamos desistir tão fácil.
Na sua opinião, por que esse tipo de iniciativa ainda incomoda tanto?
As pessoas ainda não têm profundo conhecimento do tamanho do racismo estrutural que vivemos. Mas é claro que o ponto de vista diferente faz parte do processo, e entendemos isso. Nós estamos muito felizes de quebrar esse paradigma e nesses dois dias já recebemos muitas inscrições. Ficamos muito felizes.
Se basearam em algum modelo feito por alguma empresa de fora do Brasil?
Não. Não quer dizer que não exista outro programa similar, mas nós não conhecemos nenhuma outra empresa do mundo que tenha feito um programa de trainee só para negros [no sábado 19 a Bayer também anunciou um programa apenas para negros].
O Magazine Luiza sempre quebrou barreiras. Quando fizemos uma campanha contra violência doméstica dizendo que era para meter a colher e coloquei uma linha para denúncias dentro da empresa, todos falaram: “Eles são feministas”. Agora, todo o mundo fala sobre isso. Quando lançamos que seríamos a melhor empresa para se trabalhar, também ouvimos que éramos uma pequena empresa vinda do interior. A vida inteira foi assim. Quebrar paradigma é polêmico, mas eu sempre fico feliz é que depois essas discussões passam a fazer parte da vida dos brasileiros.
submitted by Constant-Overthinker to brasil [link] [comments]

Uma análise do elenco do Inter; Soluções pro momento e o futuro

É quarta-feira, meus colorados. Como tem sido de costume nos últimos 10 anos, a gente anda se fudendo muito com o nosso time. Recentemente, é plausível de argumentar que a gente se fudeu ainda mais do que costumeiramente, mas o pevide do torcedor colorado já tá tão arregaçado de levar pilão que já nem doi mais, e essa discussão é então banalizada. Parece que a direção implodiu, e nosso time - e até o treinador, que tanto nós havíamos depositado/depositamos esperança - dá impressão de ter largado de mão. É nesse cenário triste e desolador que nós, torcedores palpiteiros brasileiros de plantão, devemos surgir para comentarmos teses estúpidas e prepotentes sobre o que fazer pra mudar o cenário atual, sem se esquecer do futuro – e é com esse propósito que hoje vos escrevo.
Tenho seguidamente criticado o Dudu nessas últimas semanas. Xinguei ela pelas decisões - aparentemente – claramente equivocadas, pelas trocas bisonhas e o comportamento derrotista que me incomoda muito de ver num cara na posição mais importante pro futebol num time do tamanho do Inter. Mandei ele se fuder, mandei ele tomar no rego, e talvez tenha dito uma coisa ou outra sobre a mãe dele. Hoje de noite, entretanto, decidi me pôr nos sapatos do nosso Tonhão da Lua da castelhano, pra sonhar sobre o que poderia ser feito de diferente visando o momento horrível e projetando o futuro do Inter com ele no comando.
É pra isso que aqui tá uma tabela, construída com o propósito de ser o máximo objetiva sobre o elenco atual, tratando das peças que Dudu tem pra montar nosso time. Tirei os dados da idade dos jogadores do site oficial do Inter, da duração dos contratos do TransferMarkt e da situação no time, do aproveitamento e potencial no mercado dos jogadores do meu – limitado – conhecimento sobre futebol.
Foram estimadas faixas para os salários dos jogadores por não ter sido possível encontrar informações e números concretos em lugar nenhum sobre isso, além de uma entrevista ou outra do Rodrigo Caetano falando que o Inter gasta aproximadamente 7 milhões de reais mensais pra cobrir todas as despesas contratuais dos jogadores, incluindo luvas. Leve em consideração, também, que as faixas de salário devem ser ajustadas à realidade de um clube brasileiro do porte do Inter; portanto, um jogador com o salário na faixa “alta” deverá receber algo em torno de 400 a 450 mil R$/mês em diante.
Nas colunas de insuficiência e aproveitamento, tentei ser o mais imparcial possível e analisar somente os dois fatores relacionados às habilidades fundamentais que um dado jogador precisa pra exercer seu serviço no campo, o técnico e o físico, além de ter separado os jovens em categorias que levam em consideração o estágio de desenvolvimento de seu jogo. Isso me obrigou a colocar até meu maior ídolo de todos no futebol como insuficiente pro atual momento do colorado, por exemplo - e doeu muito.
Sobre a coluna "detalhes": ela diz respeito aos detalhes do contrato do jogador. "/1" significa que o contrato do jogador tá expirando na metade do ano, e não no final, e o " - E" significa que o jogador está emprestado e não pertence ao Inter.
Deu pra tirar uma série de conclusões daqui. Me proponho a escrever e discutir com a participação de todos nos comentários quais são essas conclusões, e vou usar esse resto de espaço que tenho aqui pra então falar sobre coisas que me chamaram atenção enquanto tava montando a tabela:
  • Essa direção do Inter, mesmo contratando muito pangaré, foi ao menos sensível em ter uma folha responsável no tocante à duração dos contratos. Só quatro jogadores (Nonato, Praxedes, Yuri Alberto e Peglow) têm contratos firmados com duração superior à 3 anos; são, também, todos jogadores com potencial pra pintar melhor ali pra frente;
  • O Inter é dono de somente metade (3 de 6) dos laterais aproveitados até agora que ainda estão no elenco (Heitor, Leo Borges e Uendel);
  • Têm bem claro um dedo humano na montagem do elenco. É um dedo necrosado, é verdade, mas não parece que foram jogadores escolhidos a bangu pela direção. A maior parte dos jogadores cumpre um papel dentro do plantel, apesar de serem ruins que nem dor de parto;
  • Diferente das laterais, do gol e do ataque, é impossível determinar uma ideia de hierarquia de substituição com tanta naba por metro quadrado no meio-campo do Inter. Além dos titulares Boschilia, Edenilson e Patrick e Dourado, que seria titular não fosse a merda da situação que a gente tá passando e Johnny que já mostrou muita bola, não fica claro sequer uma opção imediata pra mudar um jogo vindo do banco. Esse cara era pra ser – e estava sendo – o Marcos Guilherme, mas ele afundou depois da pandemia;
  • TODAS as peças com salário na faixa presumida alta ou estão em má fase ou não jogam por motivos esotéricos; Cuesta anda(va?) mal, Saravia se machucou ontem, D’ale já não é mais o mesmo, Edenilson tá nas Arábias e Dourado e Gurrero tragicamente perderam uma perna. Isso é resultado duma urucubaca dos Orixás muito bem trabalhada, e querendo ou não explica muito da fase terrível que passamos;
  • Por bem ou por mal, o Chacho deu chance pra praticamente todos os jogadores do elenco principal;
  • O Inter têm um excesso gigantesco de primeiros volantes no elenco. Isso se dá também pelo surgimento repentino de jovens como o Johnny, mas a direção poderia ter planejado essa ascensão de um menino ou outro também na montagem do elenco;
  • NOVE dos 12 jogadores julgados insuficientes estão na faixa de salário presumido médio pra cima. Isso machuca muito a folha, porque tira espaço de manobra pra contratar onde realmente precisa ~cof meiocampista de frente cof cof~. Sem olhar a tabela, garanto que você consegue acertar o nome de todos, torcedor colorado;
Essas são as coisas que mais me saltaram aos olhos da tabela. Quanto à soluções pro atual momento e com o futuro em mente, acho que dá pra pensar numa combinação dessas:
  • Começando com o óbvio: pensar na reoxigenização da posição de goleiro. Ambos Lomba e Danilo ainda têm algum valor de mercado e ocupam faixas de salário média/altas; dá pra ficar com um deles, e tentar negociar o outro. O Inter tem muito talento de goleiro, e eles precisam receber chances;
  • Não mexer no panorama da zaga. Essa situação tá bem confortável pra nós pros próximos 2 anos. Cuesta e Moledo ainda vão estar no auge pra zagueiro mais uns 2/3 anos, e nesse tempo dá pra ir desenvolvendo o Zé, que mesmo tando numa fase amaldiçoada, já mostrou ter muito potencial junto com outros da base;
  • Dar uma repaginada no meio-campo, substituindo algumas peças mais defensivas - das quais a gente tem inúmeras - no mercado por jogadores em outros clubes de posições avançadas. Lindoso e Pottker cairiam muito num negócio desses; Nonato é outra peça que poderia ser envolvida numa troca, apesar de ainda ter potencial; dá, também, pra realizar um movimento mais agressivo e que iria doer no coração de muita gente, inclusive no meu, mandando o Dourado passear nas Europas enquanto ele ainda tem valor de mercado, pra ter bala pra contratar um cara de calibre alto;
  • Interromper a contratação (especialmente por empréstimo) dos meia-bocas E NÃO RENOVAR COM OS QUE AINDA ESTÃO NO CLUBE, estilo Rodinei e Moisés, que trancam o surgimento de jogadores razoáveis/bons com potencial de venda que recebem menos, ao estilo do que nós já fizemos essa década com Arthur, Geferson e Iago;
  • Começar a montar um time com opções mais jovens pra surgir com força na temporada 22, e NÃO RENOVAR O CONTRATO DE JOGADORES ESTILO LINDOSO ATÉ LÁ. Esse é o ano onde a maior parte dos contratos de bilonga que o Inter tem expiram, e vai ser a melhor oportunidade que vamos ter pra começar o próximo (e tomara que mais vitorioso) ciclo. Precisamos preparar a gurizada com talento que nem Praxedes, Zé, Peglow e Nonato pra essa virada, e Keiller, com 25, e cultivar uns caras que estarão entrando no auge das suas carreiras pra mesclar. Dois bons pivôs disso seriam Dourado e Boschilia, além do goleiro Daniel, que já vai ter 28 anos. São jogadores que entendem o que o clube representa, e que já vão estar com uma idade entre 26 e 28 anos;
(Vou ir editando essa thread conforme for colocando os pensamentos em palavras. Tenho mais coisa pra dizer, mas tô cansado de de escrever porque já tô horas nessa e quero fomentar a discussão o quanto antes. VAMO INTÊ)
submitted by micossa to internacional [link] [comments]

Minha experiência com Monetus, Warren, Easynvest e BTG.

Pessoal, tenho muitas contas em banco (Nubank, BB, Woop, Neon, Inter..) e corretoras (Monetus, Warren, Easynvest, BTG, XP, Clear..). Resolvi compilar e centralizar o que penso sobre essas quatro corretoras para facilitar a vida de vocês caso tenham dúvidas ou pensem em abrir conta ou recomendar para alguém.

Corretoras

Monetus

É minha opção #1 e recomendo para todos os amigos que querem investir em algo "simples", deixar dinheiro em um fundo, tirar da poupança, etc.

Coisas boas

Coisas ruins

EasyInvest

Sempre vejo vocês falando para "nunca confiar em corretora que tenta gamificar investimentos", porém minha experiência foi melhor que eu esperava.

Coisas boas

Coisas ruins

Warren

É legal? É. Dá pra confiar? Dá. Porém eles NÃO TÊM TRANSPARÊNCIA NENHUMAAAAAA. Porém, repito, SÃO BONS. É minha opção #2!

Coisas boas

Coisas ruins

BTG

Recomendado para pessoas com problema de ansiedade.

Coisas boas

Coisas ruins

Edit: Alguém perguntou da Vérios. Eles me bloquearam no Facebook porque eu comentei que outra corretora estava mais interessante que eles. Acho que eles nem têm app. O investimento inicial é 12 mil (em vez de 100 reais nas outras), e 25 mil se você quiser ações. Eles usam toda a infraestrutura da Rico, então funcionam mais como "um sistema de recomendação" que funciona em cima da Rico. Já que né, ela tem 500 opções e é difícil entender. É legal que mesmo eles não tendo app, aparece tudo no app da Rico. Mas não tenho conta ainda.
E por favor, ninguém pergunte sobre Banco Inter. Dá pra fazer um post desse tamanho só com os problemas do Banco Inter. Não recomendo pra ninguém.
submitted by bernaferrari to investimentos [link] [comments]

Tudo indica que Guedes irá criar um imposto PIOR que a ex-CPMF

https://www1.folha.uol.com.bmercado/2020/08/imposto-digital-de-guedes-vai-tributar-saques-e-pode-incidir-sobre-mais-operacoes-que-cpmf.shtml
(link alternativo): https://www.brasil247.com/economia/nova-cpmf-de-guedes-sera-mais-ampla-do-que-o-antigo-imposto-do-cheque

Para quem quer entender o impacto disso se for aplicado como descrito nos links acima: É sério.
Imaginem que o consumo no país já é pesadamente taxado, todo produto que você compra têm uma média de 20 a 30% de imposto (e mais de 60% no que é considerado como "supérfluo"). Esse novo imposto agora taxaria o ato de comprar, o pagamento em si
E pior, se for aplicado da forma como foi descrito taxaria até mesmo movimentações financeiras que não têm nada a ver com compras como por exemplo você transferir dinheiro para a conta de um parente seu ou receber dinheiro de um parente seu. Arrisca ser taxado até o ato de você sacar dinheiro da sua conta (pois também é uma movimentação financeira).
Junte isso com o fato de que os impostos sobre o consumo continuam sendo aplicados com nenhuma mudança, e no final temos mais um imposto se acumulando sobre os outros.

EDIT: Mais um exemplo do impacto que isso pode causar na vida de uma pessoa que vive de salário (todos os valores indicados são percentuais):
- Você recebe o seu salário: desconto de 0,2% sobre o total do seu salário quando ele cai na sua conta;
- Você depois vai pagar as contas: desconto de 0,2 em cada conta paga;
- Você vai no supermercado e paga com o cartão de débito ou crédito: Mais um desconto de 0,2 (na verdade 0,4 porque o supermercado vai botar a parte dele no preço final que você pagou);
- Depois do supermercado você decide pedir um delivery: desconto de 0,2 quando você faz o pagamento;
- Algum tempo depois você decide comprar um tênis: desconto de 0,2 no ato do pagamento (como no caso do supermercado, pode ser na verdade 0,4);
- A sua mãe pede um dinheiro para comprar um vestido, você manda o dinheiro para a conta dela: desconto de 0,2 quando você envia e provavelmente ela vai também ter um desconto de 0,2 ao receber;
E tudo isso assumindo que o banco em si não tenha que ele também pagar 0,2 para o governo em cada operação, caso contrário cada desconto de 0,2 viraria automaticamente 0,4
Eu espero que tenha ficado claro o TAMANHO da encrenca que isso viraria.

EDIT2: O usuário nsjr levantou um detalhe que deixa a coisa ainda pior: Se for considerar toda a cadeia de produção de um produto significa que teremos um imposto que é aplicado de forma análoga a juro composto (juro cobrado sobre juro), que como se trata de uma conta exponencial pode fazer o preço do produto final aumentar de uma forma ridícula.

EDIT3: Eu notei que é necessário deixar mais clara a conta do que acontece com o imposto, dado que eu estou vendo que muita gente está acreditando erroneamente que o "X" e o "Y" nos meus exemplos anteriores seriam constantes quando eles não são. Abaixo uma versão mais detalhada da conta, aonde no lugar do "Y" (o imposto) eu coloquei o que ele representava no exemplo anterior e deixando mais claro o que acontece com o "X" (o preço do produto)
X = Preço do produto na etapa inicial da cadeia de produção dele
Passos: Em cada passo o produto é transformado por uma empresa e vendido para uma outra empresa. Como exemplo, no primeiro passo você teria borracha, no segundo passo essa borracha teria sido vulcanizada e no terceiro passo ela teria sido transformada em sola de sapato, cada coisa feita por uma empresa diferente
passo 1: (X + (0,2% de X) = X1
passo 2: (X1 + (0,2% de X1) = X2
passo 3: (X2 + (0,2% de X2) = X3
Eu espero que tenha ficado mais claro agora porquê o resultado é exponencial
submitted by TioDrakul50 to brasil [link] [comments]

Como a Squadra aplicou a sua tese sell-side em IRBR desde 2018

Como a Squadra aplicou a sua tese sell-side em IRBR desde 2018
Oi Pessoal, eu estou estudando os dados de alguns Fundos de Investimento, e resolvi pegar o caso da Squadra e sua tese vendida para IRBR, que vem desde 2018, segundo suas próprias cartas. A ideia é depois criar um painel dinâmico para poder avaliar a estratégia dos Fundos de Investimento, igual eu estou fazendo para alguns indicadores financeiros (que eu estou publicando aqui).
Um dos desafios que eu já percebi é que as informações que os fundos enviam pra CVM possuem um período de sigilo, então só dá pra estudar as posições com um atraso em geral de três meses. Mas considerando que algumas teses demoram até um ano pra se concretizar, esta valendo como exercício de estudo.
Outro desafio é a inconsistência de dados. Tem fundo que não informa dado não obrigatório, ou informado desconfigurado (talvez de propósito?). Por exemplo, o Fundo SQUADRA MASTER LONG-BIASED FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇŐES divulgou que possui 251.900 opções IRBRL392. Em janeiro/20, o valor essa posição era de R$ 2.133.317,71. Mas em março/20, o valor total da posição registrado é de R$0,30. Eu acho que mesmo virando pó, o valor mínimo seria R$0,01 por opção.
Posição em IRBRL392 (Valor da Posição final e Quantidade)
Por fim, os dados da CVM se limitam à quantidade e valor de mercado da posição final em opções. Não é possível ver o custo ou venda dentro de cada mês. Este é uma primeiro esboço, se alguém tiver sugestões põe nos comentários.

Posição em Ações Ordinárias


https://preview.redd.it/l08i5cavk9r51.png?width=972&format=png&auto=webp&s=5b18e6f9f0f626b83d4a515c7cab41700aa86237
O Fundo começou o período estudado com 12.813 ações em maio/18, e fez trade durante o período de valorização do ativo. No entanto, desde 2019, começou um grande movimento para adquirir ações, para se ter uma ideia, no fim do periodo da analise, maio/20, ela detinha mas de 5,5 milhoes de ações, talvez para uma estratégia com opções, visto que ela tem lançado muitas CALLs, mas em menor proporção.

Obrigações por ações e outros TVM recebidos em empréstimo

https://preview.redd.it/9q1zaiu7m9r51.png?width=972&format=png&auto=webp&s=1b6e7cd4b4cb42e6242211801e1f45251abb200e
Eu acho que aqui se contabiliza os alugueis de ações (não sei, alguém pode me confirmar isso). ela começou com 55.000 em maio/18. Essas grandes quedas na linha cinza marcam a diminuição da posição no ativo. Se ela operaou vendida todo esse período, ela foi perdendo dinheiro até 2020, porque IRBR3 só subiu.
A virada foi em fevereiro/2020, quando ela publicou aquele relatório sell-side da empresa. Em fev/20, ela tinha 32 mil ações alugadas, que saltou para 7,6 milhões em março/2020. Novamente, essa posição tem que fazer sentido olhando como ela comprou/vendeu as opções, pra mim não faz sentido ela operar vendida em IRBR3 depois de fevereiro/2020, porque a ação já tinha derretido.
Não fica claro pra mim, olhando os valores informados, se o fundo alugou as ações para deixar de garantia, ou se operou vendido. Se fosse assim, o valor de mercado deveria ser negativo, mas não é.

Posição em opções

No gráfico abaixo eu destaquei apenas as opções de IRBR3 divulgadas pelo Fundo. Aqui eu não sei até que ponto aqueles erros nos dados impactam no valor da posição, mas alguns meses podem estar subestimados, visto que os erros acontecem sempre pra baixo (aparantemente).
Posições lançadas/titulares em opções de compra/venda de IRBR3
Desde abril/19, o Fundo vem aumentando sua posição lançada em opções de compra. Faz sentido se você considerar que ela tem adquirido a ação e feito uma estratégia de venda coberta. Mas se a tese era de queda no preço, essa estratégia não seria a mais indicada para comprar delta/gama.
Observando as opções de venda, ela realmente aumentou sua posição vendida consideralmente em setembro/19, quando fez a sua maior posição lançada de puts também (barra azul). No detalhe, ela vendeu PUTs com strike maiores do que as PUTs que ela comprou, para a mesa data de vencimento, o que seria uma estratégia PUT DEBIT SPREAD, ou seja, ela ganha a diferença dos strikes, limitando o seu risco. Mas só em setembro/19 que ela fez isso, depois da pra ver que a posição titular dela é muito maior que a lançada.
A linha cinza escuro no segundo gráfico de barras dá pra ver o ganho não-linear que ela teve em fevereiro/20, ela mostra o valor de mercado da posição dela em PUTs.
Eu acho que somando tudo, ela fez o controle de risco usando o próprio ativo (comprando ou alugando), lançando CALLs para gerar uma renda e apostando nas PUTs, mas que no final, ela ganhou no spread. Novamente, eu não entendi bem o que ela fez com as ações alugadas, pelo tamanho da operação, o resultado do delta dela pode ter sido maior do que qualquer estratégia com opções.

Cotação histórica de IRBR3 para referência

https://preview.redd.it/ummpag2cs9r51.png?width=1113&format=png&auto=webp&s=a02a87f0ba39e5ad8e9bd8958684b8d3ac733908
Painel dinâmico: https://public.tableau.com/views/squadra_16019013156490/Painel1?:language=pt&:display_count=y&publish=yes&:toolbar=n&:origin=viz_share_link

EDIT: Pura ignorância mesmo, escrevi sell-side ao invés de short.
submitted by wonderful_teacher to investimentos [link] [comments]

FAQ do r/sexualidade

Olá pessoal, tudo bem? Conversando com um dos admins aqui do sub, me ofereci em fazer um FAQ para responder e deixar registrado de maneira permanente algumas das perguntas mais feitas aqui no sub.
O propósito de todo o sub é que todos possam se abrir no aspecto mais pessoal possível para que possam tirar qualquer dúvida no que diz respeito à sexualidade, de maneira mais direcionada também. Porém alguns assuntos servem e são necessários para todos e são melhores de estarem em um tópico fixo e mais acessível, assim ajuda todo mundo de uma vez, de uma maneira mais organizada e fácil de encontrar.
Temos bastantes usuários bem jovens, que estão iniciando a vida sexual agora e eu vejo com preocupação alguns outros usuários dando conselhos bem ruins sobre saúde, prevenção etc. O propósito desse tópico aqui não é ser uma palavra de ordem ou uma bronca em ninguém, mas dar informações pautadas no conhecimento científico e nas orientações dos órgãos oficiais de saúde, sem achismo e sem julgamentos também, da maneira mais objetiva e direta quanto for possível (juro que me esforçarei). Esse tópico será constantemente atualizado com as novas perguntas e respostas que forem surgindo conforme formos recebendo ok?
Sugiro começarmos com vocês fazendo perguntas nos comentários do fio, assim vou respondendo aqui em cima no tópico atualizado, o que acham? Vou combinar perguntas que eu achar que são semelhantes, assim não fica repetitivo também ok?
Obrigado à todos e bora se informar de como fazer uma putaria gostosa e saudável. Vão se foder todos (foi um trocadilho tá? Rs).
FAQ
P: O meu pau/buceta é pequeno(a)?
R: No caso do pênis, qualquer medida acima de 4cm de comprimento em ereção está acima da faixa considerada pela medicina como micropênis. A média do comprimento de um pênis humano em ereção é de 4cm em crianças e de 8cm-13cm em adolescentes e adultos, sendo variável de acordo com a sua altura e período de desenvolvimento sexual. A vagina tem uma média de 8cm-15cm de profundidade, e o ponto g, a região de maior sensibilidade, fica localizado na porção média dos primeiros 5cm dentro da vagina. Já no caso das pessoas com pênis, o ponto g, a próstata, está localizada na porção dos 3cm-5cm dentro do ânus. Não há métodos eficazes sem intervenção cirúrgica para se aumentar um pênis. A performance sexual não melhora ou piora por conta do tamanho do pênis, seja para a parte ativa, a que tem o pênis, quanto para a parte passiva, a que é penetrada pelo pênis.
P: Existe mais do que um tamanho de camisinha? Qual usar?
R: O tamanho padrão do preservativo externo (para o pênis) é o de 52mm de largura. Também estão disponíveis no mercado o tamanho teen (49mm), o grande (55mm) e o extra (58mm). Os comprimentos desses preservativos giram de 16cm até 19cm no tamanho maior. Deve-se usar o preservativo do tamanho certo, que fique justo ao pênis para garantir a proteção necessária e evitar vazamentos. Um preservativo de tamanho maior do que o necessário pode vazar ou até sair durante o ato, tanto deixando-o dentro da pessoa passiva quanto caindo no chão, comprometendo completamente a proteção para ambos. Vale ressaltar que a camisinha é o único método de proteção eficaz contra a maioria esmagadora das ISTs (infecções sexualmente transmissíveis) e também um dos mais eficazes métodos contraceptivos disponíveis. O tamanho do preservativo interno (para a vagina) é padrão. Protejam-se.
P: Quais são os riscos que tenho de contrair doenças ao fazer sexo?
R: Os riscos sem proteção são inúmeros. Mesmo em um sexo sem penetração (gouinage) também há risco de infecção por diversas doenças. Geralmente se preocupa apenas com as ISTs (infecções sexualmente transmissíveis), porém mesmo doenças mais comuns também podem ser transmitidas pelo contato sexual sem penetração, como o exemplo do Coronavirus. Apenas para fins de exemplo, dentre as ISTs transmitidas sem penetração estão: a sífilis, o HPV, a herpes, hepatite b, o HIV também mas este com baixo risco (só é alto no caso de um oral com uma ferida na boca), entre outras. Também doenças mais comuns como o piolho, o chato, a gripe, o Coronavirus, etc, estão entre as doenças passíveis de serem transmitidas pelo contato sexual sem nenhuma proteção. E lógico, além de todas as citadas anteriormente, ainda mais infecções são possíveis através do sexo penetrativo sem proteção, como o HIV, hepatite C, gonorréia, dentre muitas outras. Se você teve contato sexual de risco (sem proteção) recente e apresenta qualquer tipo de sinal estranho nos seus genitais, seja no pênis ou na vagina, como verrugas, feridas abertas, dores, corrimentos, sensibilidades extremas, etc, vale a pena visitar um médico para verificar ok? E mesmo que não apresente nenhum sinal, faça o teste no CTA mais próximo da sua casa. É de graça, sem dor e bem rápido, e você fica sussa na sua cabeça.
P: Quais são os métodos de proteção disponíveis?
R: Temos algumas categorias diferentes de proteção para diferentes aplicações praticas. Dentre os contraceptivos, ou seja, para evitar a gravidez indesejada há: o DIU, o diafragma, a pílula anticoncepcional, o anel vaginal, a pomada espermicida, etc, lembrando que estes métodos somente evitam a gravidez mas ainda deixam as partes totalmente vulneráveis à infecções por doenças da mesma maneira como usar nenhum desses métodos. Para proteção contra o HIV, temos o PrEP e o PEP, disponíveis gratuitamente no SUS, são medicamentos usados antes ou depois (respectivamente) do contato sexual de risco. Vale ressaltar que este método evita apenas a infecção pelo HIV e não por outras doenças, logo o seu uso é apenas recomendado em conjunto com o preservativo. E finalmente temos os preservativos, tanto o externo (para o pênis) quanto o interno (para a vagina), que são os únicos métodos que evitam a maioria das ISTs, também sendo o mais eficaz método contraceptivo, mantendo o contato sexual. Apenas para deixar registrado que o único método 100% eficaz contra todo tipo de infecção por doenças é a completa abstinência sexual, porém acredito que ninguém aqui quer isso, não é mesmo? Rs. Protejam-se pessoal!
submitted by MFoxBR to sexualidade [link] [comments]

Entrevista Luiza Trajano; varejista tem 53% de pretos e pardos, e apenas 16% em cargos de liderança

Fonte: https://www1.folha.uol.com.bmercado/2020/09/nao-vamos-desistir-diz-luiza-trajano-apos-ataques-a-trainee-para-negros-na-magalu.shtml
SÃO PAULO O anúncio do Magazine Luiza, na sexta-feira (18), de que fará um trainee exclusivo para negros foi alvo de ataques no fim de semana, sob argumento de que a iniciativa seria ilegal e racista.
A a empresária Luiza Helena Trajano, presidente do conselho de administração do Magazine Luiza, diz que eles já esperavam pelas críticas, mas afirma que o programa tem respaldo legal.
“Acreditamos que as pessoas vão entrar juridicamente, mas a gente vai lutar e não vamos desistir tão fácil”, disse.
No sábado (19), a juíza do Trabalho Ana Luiza Fischer Teixeira de Souza Mendonça afirmou no Twitter que o programa era inadmissível. Os deputados federais bolsonarisitas Carlos Jordy (PSL-SP) e Daniel Silveira (PSL-RJ) disseram que a iniciativa não teria respaldo legal.
“Discriminação na contratação em razão da cor da pele: inadmissível”, escreveu Mendonça, que é juíza no TRT-3 (Tribunal Regional do Trabalho de Minas Gerais) e integrou a comissão de redação da reforma trabalhista do governo Michel Temer (MDB).
Atualmente, o Magazine Luiza tem em seu quadro de funcionários 53% de pretos e pardos. Mas apenas 16% deles ocupam cargos de liderança.
Segundo a empresa, o programa de trainees lançado nesta sexta-feira é o primeiro exclusivo para negros do Brasil.
O salário é de R$ 6,6 mil, com benefícios e bônus de contratação de um salário.
Candidatos de todo o país podem participar, desde que tenham disponibilidade para se mudar para São Paulo. Caso o selecionado seja de fora da cidade, receberá um auxílio-mudança. Serão aceitos candidatos formados de dezembro de 2017 a dezembro de 2020, em qualquer curso superior. Conhecimento de inglês e experiência profissional anterior não são pré-requisitos para a seleção.
A senhora participou da formulação do trainee voltado apenas para negros?
Lógico. Fizeram parte da decisão o conselho, diretores e os funcionários negros. Há uns três ou quatro anos eu reservo três vagas a mais no nosso programa de trainee só para negros. Mas nunca conseguimos [preenchê-las]. Eles não se inscreviam. O processo seletivo não ia de acordo e a gente entendeu que as exigências excluíam negros.
Em quanto tempo vocês colocaram o programa de pé?
Faz uns dois meses que está sendo estudado. Há anos temos vontade de recrutar mais trainees negros. O que a gente sente é que a sociedade custa a entender o que é o machismo estrutural e o racismo estrutural.
Ficaram surpresos com as críticas que receberam?
A gente já esperava, mas tem coisas muito agressivas. Nós sempre fizemos programa misto para trainee, mas nunca funcionou. Essa foi forma que a gente encontrou. É uma solução para empresa, não uma solução geral. A gente respeita pontos de vista diferentes.
A gente não fez pra mudar o Brasil, mas para mudar a nossa empresa. A gente queria mudar uma realidade nossa. Dos mais de 2.000 trainees que selecionamos até hoje, só 10 foram negros. Tentamos mudar normal e não conseguimos. Acreditamos que as pessoas vão entrar juridicamente, mas a gente vai lutar e não vamos desistir tão fácil.
Na sua opinião, por que esse tipo de iniciativa ainda incomoda tanto?
As pessoas ainda não têm profundo conhecimento do tamanho do racismo estrutural que vivemos. Mas é claro que o ponto de vista diferente faz parte do processo, e entendemos isso. Nós estamos muito felizes de quebrar esse paradigma e nesses dois dias já recebemos muitas inscrições. Ficamos muito felizes.
Se basearam em algum modelo feito por alguma empresa de fora do Brasil?
Não. Não quer dizer que não exista outro programa similar, mas nós não conhecemos nenhuma outra empresa do mundo que tenha feito um programa de trainee só para negros [no sábado 19 a Bayer também anunciou um programa apenas para negros].
O Magazine Luiza sempre quebrou barreiras. Quando fizemos uma campanha contra violência doméstica dizendo que era para meter a colher e coloquei uma linha para denúncias dentro da empresa, todos falaram: “Eles são feministas”. Agora, todo o mundo fala sobre isso. Quando lançamos que seríamos a melhor empresa para se trabalhar, também ouvimos que éramos uma pequena empresa vinda do interior. A vida inteira foi assim. Quebrar paradigma é polêmico, mas eu sempre fico feliz é que depois essas discussões passam a fazer parte da vida dos brasileiros.
submitted by Constant-Overthinker to brasilivre [link] [comments]

Apesar de não ser usuário da Apple estou torcendo para que os rumores acerca de um iPhone 12 mini sejam reais e, mais ainda, pra que esse aparelho faça um tremendo sucesso

Como disse, não sou usuário da Apple e, apesar de de certa forma admirar seus produtos (mas de outra forma também ter um certo ódio), eu não tenho qualquer intenção de migrar para a marca da maçã (em partes por acreditar que seus produtos são superfaturados, mas principalmente pelo sistema fechado). Entretanto estou bastante ansioso com os rumores de que a próxima geração de iPhones, a de número 12, terá uma versão mini - torcendo pra que seja verdade e que, principalmente, seja um sucesso de vendas. Esses rumores falam em uma tela em torno de 5,4" e um corpo um pouco maior que o do iPhone SE de primeira geração.
E por que, apesar de não ter qualquer intenção de comprá-lo, eu quero que esse aparelho seja real e faça sucesso? Porque o mercado de (bons) smartphones pequenos é praticamente inexistente, pra não dizer inexistente de fato, bem como porque querendo ou não a Apple inicia tendências (mesmo que muitas vezes não tenha sido ela a inovar com aquilo). E se esse aparelho fizer sucesso, mostrar que há um mercado que não vinha sendo explorado cheio de gente sedenta por um smartphone compacto, certamente as rivais voltarão a investir nesse mercado.
Hoje, se fosse pegar um bom smartphone "pequeno", eu provavelmente poderia escolher entre iPhone SE, Sony Xperia XZ2 Compact (que é de 2018 e até onde eu sei não teve um sucessor), Samsung Galaxy S10e, Google Pixel 4a e alguns outros poucos (mas acho que esses quatro são os menores) - e pra falar a verdade nenhum desses é pequeno de fato, na melhor das hipóteses são médios. É realmente difícil encontrar um bom celular que fique não ultrapasse as 5 polegadas de tela (apesar de que tamanho de tela não é exatamente a melhor métrica - de que adianta um smartphone com tela de 5" se as bordas enormes o tornam tão grande quanto um de 6" de bordas finas?).
E acho importante ressaltar o "bom" em "bom smartphone pequeno" porque até dá pra achar uns menores por aí, mas normalmente são linhas básicas, com memória bastante limitada e câmera de batata. Aliás, hoje pra mim a única coisa que justifica pegar um top de linha ao invés de um intermediário é a câmera - em todos os outros pontos eu realmente não sinto falta, um intermediário me atenderia plenamente, mas a câmera ainda me parece um divisor de águas.
Eu gosto de definir um smartphone como pequeno quando você consegue, com apenas uma mão, usá-lo de forma plena - alcançar a tela toda com o polegar enquanto mantém uma pegada firme. Hoje eu tenho que escolher - se quiser alcançar a tela toda tenho que simplesmente apoiar o smartphone sobre meus dedos, se quiser manter uma pegada firme consigo alcançar apenas uns 60% da tela de forma a manter ainda um mínimo de destreza, e se quiser manter uma pegada firme e usar a tela toda tenho que usar as duas mãos.
Deem uma olhada na evolução dos celulares - a cada nova geração eles crescem um pouquinho. Parece até carro (um exemplo que gosto de dar é da BMW - o X3 é um SUV médio, o X5 é um SUV grande; o X3 nasceu com 4,57 m e hoje, 15 anos e 2 gerações depois, está com 4,65 m. Beleza, nem é tanto assim, mas com isso já é praticamente o mesmo do X5 quando do seu nascimento, que tinha 4,66 m e hoje, 20 anos e 3 gerações depois, está com 4,92 m. Vejam bem, a classificação desses carros não mudou, mas o que antes era o tamanha de um SUV grande hoje é o tamanho de um SUV médio. É legal fazer essa comparação com o Golf, também, que nasceu em 1974 com 3,7 m e em 2019, já na sua oitava geração, atingiu os 4,28 m - isso dá mais de 1 centímetro por ano). Sério, eu não entendo essa tara por celulares maiores, carros maiores... Será que a gente é realmente tão burro (ou seria "facilmente manipulável"?) a ponto de acreditar cegamente naquela máxima do "quanto maior, melhor"?
Eu entendo que a gente tem consumido cada vez mais conteúdo no celular, com jogos que se beneficiam de uma tela grande e vídeos que tornam verdadeira a máxima do "quanto maior, melhor", mas poxa, esse não é o único público - todo mundo que você conhece usa o celular pra essas coisas? Não é possível que eu seja o único que gostaria de um celular menor a ponto de as fabricantes simplesmente não investirem nesse mercado (e sei que não sou).
Eu sei que não é todo mundo que tem condições e de certa forma é até chato de ficar gerenciando, mas por que a gente não pode ter um smartphone pequeno pro uso geral e um tablet pra quando quer jogar na sala de espera, assistir um filme no ônibus ou ler um livro no horário de almoço?
E vejam, eu não estou advogando aqui pela extinção dos smartphones médios e grandes, dos phablets; eu acho sim que eles têm um baita mercado (aliás às vezes eu até queria ter umas mãos gigantes pra ficar confortável com um Samsung Galaxy Note, acho demais aquela canetinha e obviamente reconheço as vantagens de uma tela grande e de mais espaço para uma bateria maior, mais câmeras, etc.) e devem continuar existindo, mas poxa, cria também uma variante pra quem não quer ou simplesmente não precisa de uma barra de chocolate no bolso (apesar de que com a redução das barras de chocolate daqui uns anos alguém pode ler isso e pensar "caramba, ele acha que um negócio de 8 cm x 3 cm é grande?!?!").
Ainda, cria uma gama de smartphones que realmente preenche os diversos nichos - a gente vê lá a versão normal e a versão plus, a plus sendo poucos milímetros maior que a normal. Pô, se é pra ter essa diferenciação faz um médio de verdade e um grande de verdade, não um grande e um um pouquinho maior.
Eu, hoje, se pudesse escolher, teria um smartphone com uma tela na casa das 5", talvez até um pouquinho mais se conseguissem gerenciar bem a espessura e o tamanho das bordas, e um tablet talvez de umas 9" ou 10", sem contar é claro com o laptop, que acho que umas 15" são bacanas. Sei lá, eu acho que mesmo os smartphones grandes acabam não sendo grandes o suficiente pra muitas das coisas a que propõem, acabando por ser desnecessariamente grande e, ao mesmo tempo, insuficientemente grande. Aliás, às vezes eu penso que seria legal se o smartphone, o tablet, o laptop, o smartwatch, o smartglass e afins fossem meros "pontos de acesso", "centrais de interação", com o processamento, armazenamento, conectividade e tudo o mais sendo realizados por um dispositivo único no nosso bolso; isso seria bacana até por oferecer uma experiência extremamente fluida, sem fragmentações, bem como bem mais fácil por exigir a configuração de um único dispositivo (apesar de obviamente permitir um ajuste fino pra cada dispositivo).
submitted by bobmonofree to brasilivre [link] [comments]

João Doria segue avançando com a privataria e parte da malha da CPTM será sequestrada pela iniciativa privada

João Doria segue avançando com a privataria e parte da malha da CPTM será sequestrada pela iniciativa privada
Recentemente escrevi sobre a PPP (Parceria Público-Privada) que o governo paulista está querendo colocar de pé para a Linha 7-Rubi (Luz-Francisco Morato-Jundiaí). Gostaria de chamar a atenção de quem mora no estado de São Paulo para mais uma manobra privatista que engessará o futuro de centenas de milhares de pessoas por pelo menos três décadas. A proposta apresentada pelo presidente da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) reforça as intenções do mercado, que eu já sabia quais eram desde o ano passado.
A PPP contemplará não só a Linha 7-Rubi que hoje é muito pouco discutida, talvez por atender uma série de periferias metropolitanas que estão longe de terem rendas elevadas, mas também a conexão ferroviária entre São Paulo e Campinas. É a ligação de caráter regional, com trens confortáveis e serviço de bordo, que ensejou a inclusão da Linha 7 no pacote. Só na Linha 7 são 60 km de linha, com a expansão para Campinas, estamos falando basicamente de dobrá-la de tamanho.
Etapas de implantação e serviços previstos
Eu acompanhei as palestras da última Semana de Tecnologia Metroferroviária e posso assegurar que o teor da PPP é lesivo. Vamos implantar um trem regional em via simples, não via dupla, com apenas alguns pontos de ultrapassagem. O atendimento a Campinas também vai ser marcado por intervalos ruins e poucas estações. Não dá para acreditar que vamos conectar dois dos principais centros econômicos do estado com uma infraestrutura centenária, que está sempre de joelhos diante das pressões do território cada vez mais metropolizado.
Eu, que integro um coletivo de mobilidade, tenho tentado me articular com o mandato do Carlos Giannazi, mas não é suficiente. Já tive experiências insatisfatórias com o mandato da Isa Penna e estou cansado do despreparo da Alesp e do tecido político de esquerda em geral, que ainda não entendeu o que são as regiões metropolitanas e seus sistemas de transporte.
submitted by caiocco to BrasildoB [link] [comments]

COMO COMPRAR CAMISINHA?

Não estou falando em qual modelo, tamanho, efeito, ou coisa do tipo... mas sim na abordagem da compra.
Cara eu estou me sentindo em uma situação complicada, estou sem camisinha alguma, e quero comprar uma boa quantidade, umas 5+, so que eu não consigo me ver indo na farmácia ou no mercado, e comprando mais de um ou dois pacotes de camisinha (máximo que comprei), fora que eu prevejo que alguém que eu conheço vai aparecer. eu quero comprar essa quantidade para deixar no carro, minha casa e na casa da minha namorada, ela ta entrando no período "qualquer hora é hora" e não posso perder a oportunidade.
A ajuda que quero é, qual o melhor lugar e jeito para comprar uma "grande" quantidade de camisinha?
submitted by Angra_Lion to sexualidade [link] [comments]

Por que o caso do cachorro gerou mais repercussão do que o caso do homem falecido?

Estava em reflexão hoje e pensei nisso aqui. Dois anos atrás a morte do cãozinho de rua causou muita revolta nas pessoas. Foi matéria de jornal por um bom tempo, galera fazendo corrente no zap, no insta, posts, artes em homenagem, doações em dinheiro para instituições animais, entre outros. O hipermercado chegou a doar 1 milhão para certas instituições na época. Agora o caso do senhor falecido no meio do carrefour não durou nem dois dias. Não houve correntes nas redes, não houve posts, não houve homenagens e duvido muito que a família tenha sido indenizada apropriadamente. Me espanta a inversão de valores que a nossa comunidade chegou. É claro que eu abomino a morte do bichinho, foi muita crueldade mas como que uma pessoa morre, o estabelecimento resolve simplesmente cobrir (esconder) o corpo para que as atividades do mercado não parassem, e ninguém se sensibiliza a altura?? Isso me gera uma revolta sem tamanho! Isso é desumano! Um animal é um animal um ser humano é nosso semelhante! Como podemos ser tão frios?? Obrigada por lerem até aqui.
submitted by MushBanana to desabafos [link] [comments]

[POST SÉRIO] Minaram as profissões de engenheiros e técnicos em mecânica!

Bom dia, galera do Brasil! Post é longo mas tem TL;DR (resuminho) no final!
Edit: Moderação, caso esse post viole regras do subreddit por favor me avisem e eu removere;
Edit 2: correções em relacão aos exemplos utilizados. Obrigado u/paralelepipeto e u/ludicrouscuriosity;
Este é um post um pouco fora do padrão por se tratar de uma questão realmente séria envolvendo a profissão de inúmeras pessoas que atuam na área da indústria mecânica em favor de maiores lucros para o setor industrial ao custo de controle de qualidade. Essa é uma notícia que não está sendo divulgada para abafar o quão absurda é. Eu estou tentando divulgar para o máximo de pessoas possíveis e pensei que divulgar aqui seria uma boa ideia dado o tamanho do subreddit. Abaixo segue uma versão levemente alterada na publicação que fiz no Facebook:
O CFT - Conselho Federal dos Técnicos Industriais - abusou de seu poder de autonomia através de uma resolução que já foi publicada e está valendo, equiparou os técnicos médios aos engenheiros mecânicos para agradar movimentações de lobbies industriais e empresariais de maneira irresponsável. O CFT em si não possui competência sobre decisões relacionadas a engenheiros que atuem na area industrial, sejam eles de qualquer tipo (isso é com o CONFEA e o CREA); porém ele possui competência para alterar atribuições dos técnico, e foi exatamente o que foi feito em uma assembleia;
Para os engenheiros, a preparação de ensino superior passaria a ser legalmente equiparada ao ensino médio técnico, uma vez que as atribuições de maior complexidade demandam maior bagagem cientifica (matérias bem complexas como Resistencia de Materiais, Máquinas Térmicas, Mecânica dos Fluidos, Termodinâmica, Física Moderna, entre outras) poderiam ser atribuídas a profissionais de média qualificação, tornando o ensino superior inútil do ponto de vista de mercado de trabalho. 5 anos de estudo não serviriam de nada. Para os técnicos, aumentaria o trabalho sem reajuste de salário e, o mais grave, passariam a ser responsáveis por atribuições que não os são ensinados durante o ensino profissionalizante - famoso "todo mundo é culpado, ninguém é culpado" conforme dito abaixo -.
Caso essa mudança não seja barrada o quanto antes, tudo aquilo que se passaria por um profissional qualificado da área poderá não apenas ser feito como também injustamente responsabilizado por profissionais inadequados, o que pode levar a uma série de consequências graves tanto para os profissionais quanto aos consumidores. Caso ainda esteja difícil de entender, vou utilizar um exemplo caso o mesmo fosse adotado por outras categorias:
1) Imagine um hospital substituindo todos os seus enfermeiros por técnicos em enfermagem, que não possuem o mesmo nível de preparação de enfermeiros (e que por sinal, trabalham bem mais do que médicos);
Felizmente, existe 2 maneiras de impedir isso:
Você pode nos ajudar acessando o link abaixo e votando por aprovar esse projeto (PDL 304/2020) e votando por "CONCORDAR TOTALMENTE". Ainda que você nao atue nessa área, peço que se coloque no lugar do pessoal afetado e nos ajude com a aprovação desse PDL! Pense em como seriam as coisas se isso se tornasse uma tendência em outras áreas de emprego.
https://www.camara.leg.bproposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=2255927
Obrigado por seu tempo!
TL; DR: engenheiros mecânicos estão tendo suas atribuições jogadas para técnicos, que não possuem treinamento nem conhecimento para tais funções muito menos recebendo compensação salarial por isso; tem interesse de lobbistas por trás, a medida já vale, existe um projeto de lei para impedir isso e peço que votem totalmente a favor!
submitted by r1que_doido to brasil [link] [comments]

Dicas de compra de carros usados

Olá amigos brasileiros e portugueses, vi que muitas pessoas tem buscado dicas e recomendações de como comprar um carro usado. Eu mesmo vim sendo muito feliz com as minhas compras e vou compartilhar com vocês algumas dicas e recomendações que aprendi ao longo do tempo.
Comentem outros truques, idéias e dicas.

1 - Pesquise

Pesquise bastante sobre o tipo de carro que você deseja, veja se o modelo escolhido se adequa as suas necessidades e ao bolso (tamanho, seguro, consumo, uso, praticidade).
Pesquise o mercado, compare os preços do seu desejado automóvel, sempre haverão pessoas que jogam o preço nas alturas e também vendedores suspeitos que colocam o preço muito abaixo. Desconfie sempre.
Pesquise também em fóruns sobre a opinião de donos de veículos, para saber os pormenores do seu futuro carro e potenciais problemas que você pode vir a encontrar.

2 - Inspecione

Uma vez que encontrou o modelo ideal, vá avaliar o veículo e tente descobrir ao máximo sobre o histórico do carro.
Dicas:
a) Com um ímã numa flanela é possível descobrir se há pontos com massa no veículo.
b) Veja se o desgastes dos pedais e volante batem com a quilometragem. Raramente essas peças são trocadas antes dos 120mil km.
c) Estacione o carro no sol e veja diferença de cor na lataria do veículo, isso pode indicar se já houve colisão. Irregularidade nas frestas de portas e tampas também são maus indicadores. Avalie as soldas do porta-malas e estrutura do radiador, difícilmente funileiros acertam 100%.
d)Avalie o local onde o veículo dorme, há manchas de óleo no chão? Sinal de vazamentos.
e) Com o motor frio, ligue o carro. Ele pega de primeira? O escapamento apresenta fumaça?
f) Dirija por cima de uma poça d'água em linha reta e veja se as marcas de pneus se alinham. Mais de duas marcas ou diferença na largura das marcas pode indicar carro desalinhado. Numa linha reta, solte o voltante, o carro está seguindo certo. Investigue todo e qualquer ruído, leve um mecânico com você se possível.
g) Avalie online os débitos e restrições do veículo. Alguns sites oferecem até mesmo histórico completo do veículo.

3 - Negociação

Reúna o que aprendeu sobre o veículo e negocie o preço. Calcule futuros gastos com o veículo e desconte do valor médio do veículo. Por vezes vale negociar as condições se for um veículo financiado.

4 - Documentação

Faça um contrato de compra e venda, isso protege você e o vendedor de problemas, pagar sinal é OK, apenas finalize o pagamento após ter chaves e documentos assinados em mãos.
(BR) Recibo assinado no cartório já garante comunicação de venda. Leve ao Poupatempo o recibo assinado e reconhecido, comprovante de pagamento de transferência, comprovante de residência e documentos pessoais.

5 - Uso

Agora que você já está com seu novo possante, sempre troque alguns itens que vão lhe salvar rios de dinheiro. Troque a correia dentada, pastilhas, todos os fluidos (freios, motor, radiador, direção), filtros (ar, combustível e óleo) e alinhamento e balanceamento. O custo é irrisório se comparado com o gasto a longo prazo por não ter certeza se estes itens estão 100%.
Divirta-se dirigindo! Abraços
submitted by Kaynny to carros [link] [comments]

Foie Gras: como ainda é permitido, e como essa questão não aparece nas pautas urgentes da sociedade?

O Foie Gras tem uma das origens mais cruéis da gastronomia. Ela exige que gansos ou patos passem por um processo estressante e com alto dano aos seus organismos. O animal muitas vezes fica o tempo todo em um local iluminado para ficar mais tempo acordado e comer mais, com uma sonda transportando a comida diretamente ao esôfago. O fígado, tentando digerir o excesso de gordura fica mais amargo, e aumenta até 12 vezes de tamanho, representando até 25% do peso do animal.
Quando vejo esse tipo de prática sendo permitida, me sinto na idade média. Já ouvi pessoas defendendo a prática dizendo que é oferta e demanda. Nesse caso, se oferta e demanda devem prevalecer acima da moral, devemos permitir de tudo. Escravidão, mercado de órgãos, entre outras bizarrices, certamente teriam oferta e demanda suficientes para criar um mercado.
Eu sinceramente não consigo entender como, em 2020, uma prática tão cruel é permitida e há mercado para isso. E como uma causa tão importante como essa não está nas pautas de mudança e reivindicações dos nossos representantes, sejam políticos ou civis, e como raramente essa questão aparece em primeiro plano.
Fico preocupado com nosso antropocentrismo, e nossas pautas visando apenas o nosso bem estar. Até mesmo na esquerda, que busca trazer um viés mais humano, acabamos vendo apenas nossos semelhantes de espécie. Sinceramente, não consigo conceber uma prática como a produção do foie gras sendo aceitável ='(
Faço o mea culpa total, por eu levar minha vida só na *rat race* e não serpando tempo para levantar essas bandeiras na esfera política ou em movimentos civis. Mas fico triste de os representantes que admiro não terem essa visão que se preocupa e dá a devida importância para esse tipo de questão.
O que vocês acham?
submitted by rafaelfnfn to brasil [link] [comments]

Método Monster 2.0 Download Pdf Grátis?

Método Monster 2.0 Download Pdf Grátis?
Método Monster 2.0 Download PDF Grátis Funciona? Você deseja aumentar o tamanho de seu pênis naturalmente sem remédios ou cirurgias?
Se você tem problemas em sua vida sexual por causa do tamanho de seu pênis, leia este artigo! Reunindo os melhores estudos, foram desenvolvidas técnicas de exercícios físicos com o objetivo de ajudar homens a melhorar sua vida sexual.
Sem conter compostos químicos ou métodos cirúrgicos, você conhecerá a estrutura e funcionamento de seu pênis, e assim saberá aplicar de forma segura as técnicas dos exercícios.

método monster 2.0 pdf download grátis

Por Quê Alguns Homens tem Um Micropênis?


De acordo com estudos, cerca de 11% dos homens possuem um micropênis, e isso é sem dúvida um problema que afeta negativamente a vida sexual deles!
Existem homens que não conseguem dar prazer sexual a sua parceira, ou parceiras, por causa do tamanho de seu pênis, que em alguns casos, é uma questão de micropênis.
Essa condição acaba por levar esses homens a ter sua autoestima afetada, onde há casos até de suicídio, devido a diversos distúrbios psicológicos que os acomete.
Além do mais, como o nível de testosterona é baixo, os homens portadores de micropênis tem a fertilidade bem mais baixa do que a daqueles que possuem um pênis em tamanho normal!
Possuir um pênis cujo tamanho está abaixo da média normal, portanto, é o que determina o que vem a ser um micropênis, levando-se em consideração a média do tamanho de um pênis.
Uma das possíveis causas para o desenvolvimento de um micropênis, que ocorre durante a gestação, é a baixa taxa dos hormônios FSH e LH. Estes estimulam o testículos a sintetizar a testosterona.
Por causa do hormônio LUTEINIZANTE, após 14 semanas, o crescimento do pênis é afetado e diminui. Vale mencionar que esse hormônio também age nos testículos estimulando a testosterona.
A criança tem o comprimento do pênis comprometido pela diminuição dos hormônios LUTEINIZANTE ou da GONADOTROFINA, e daí a condição de micropênis.
O método monster 2.0 pdf é bom para o aumento peniano sem cirurgias e remédios químicos que possam colocar em risco a saúde do homem

Método Monster Funciona?


Sim! O método monster baixar grátis funciona e é o melhor guia de aumento peniano do mercado, sem compostos mágicos ou cirurgias arriscadas.
O método consiste numa série de exercícios físicos dispostos no e-book e vídeos demonstrativos que você poderá assistir e praticar a sua vontade!
Por se tratar de um e-book digital, mais vídeos, você terá garantia irrestrita a sua privacidade, pois poderá fazer acesso do material nos momentos e lugares que melhor lhe convier!

método monster baixar grátis

Como É O Método Monster 2.0 PDF Download?


Após muitos estudos e pesquisas foram desenvolvidas técnicas funcionais com o objetivo de estimular a vasodilatação dos corpos cavernosos.
Como consequência o pênis recebe fluxo sanguíneo saudável e assim ocorre o aumento da espessura e tamanho. Com empenho e atenção, você verá que os exercícios são simples.
Os movimentos de alongamento, ensinados no método monster 2.0 pdf download, em conjunto com a retenção do sangue na base do pênis desencadeia o surgimento de microfissuras internas.
O tamanho do pênis é aumentado gradualmente ao serem formadas novas células para “fechar” essas microfissuras que são incentivadas pelos exercícios, como já dito.
As fissuras geradas pelos exercícios são normalmente de dois tipos específicos: as fissuras de forma paralelas (verticais), e as de forma longitudinal, ou seja, de forma (horizontal).

O Que Eu Recebo do Método Monster 2.0 PDF?


Você receberá o manual método monster 2.0 download pdf em formato de e-book digital com as melhores técnicas e exercícios para o aumento do pênis!
Por se tratar de um e-book digital, você poderá acessar de em qualquer lugar e onde quiser, desse modo preservando sua privacidade.
O manual contém instruções de segurança, instruções detalhadas de como realizar os exercícios da maneira mais segura possível, visando a sua saúde e bem estar.
Além do e-book, ainda há os vídeos com os quais você poderá aprender a execução dos exercícios de aumento peniano no seu ritmo, quantas vezes forem necessárias.

Benefícios Download Método Monster?


1. AUMENTO DO TAMANHO DO PÊNIS;
2. EREÇÕES MUITO MAIS RÍGIDAS E DURADOURAS;
3. IMPULSO SEXUAL ELEVADO;
4. MÉTODO 100% SEGURO E NATURAL;
5. AUTOESTIMA SEXUAL ELEVADA;
6. VIDA SEXUAL MAIS PRAZEROSA E SAUDÁVEL;
7. MELHOR SATISFAÇÃO DE SUA PARCEIRA;
8. CONTROLE DA EJACULAÇÃO PRECOCE;
9. CORREÇÃO DA CURVATURA PENIANA;

método monster funciona

Como Comprar O Método Monster 2.0?


Todo o processo de compra e download do método monster é bastante simples! Você receberá o manual no endereço de e-mail que for cadastrado no momento da compra, após a confirmação de pagamento.
Comprando com cartão de crédito o manual será entregue alguns minutos após a compensação pelo banco. No caso de boleto bancário em até três dias úteis.
A compra é feita online, pela internet, no site da MONETIZZE, segunda maior empresa de processamento de vendas online da América Latina.
A compra é totalmente segura, pois a MONETIZZE tem bastante credibilidade no mercado e possui site blindado com certificado SSL, referência em segurança de sites.

O Método Monster 2.0 PF Tem Alguma Garantia?


Além de tudo, você ainda tem garantia de satisfação ao fazer a compra método monster 2.0 pdf! Você terá 30 dia, a contar da data da compra, para testar o método. O método monster preza pela satisfação de seus clientes.
Seu dinheiro será integralmente devolvido incondicionalmente no prazo citado acima se você não ficar satisfeito, achar que o método não serve para você ou por qualquer que seja o motivo.

Adquira Hoje Mesmo o Manual Método Monster 2.0


Não deixe para depois! Comece hoje mesmo a recuperar sua autoestima e assim uma vida sexual verdadeiramente prazerosa e saudável!
Obtenha um pênis mais rígido e viril, surpreenda sua parceira com um sexo de melhor qualidade e prazer! Recupere sua autoestima e uma vida sexual cheia de satisfação!
Lembre-se de consultar seu médico urologista antes da prática de qualquer exercício e realize o método com toda segurança e integridade a sua saúde.
Clique aqui para mais informação e para baixar uma amostra grátis em pdf do método monster, uma ótima oportunidade para fazer teste caso ainda você tiver alguma dúvida!
submitted by Orpheu2000 to u/Orpheu2000 [link] [comments]

[s01e01] Tamanho de Mercado #140mba Steve Blank. UniMOOC (L1C.11) Tamanho do Mercado de Joias e Semijoias • Designer e ... Tamanho do mercado Armários de cozinha, participação ... Você realmente conhece o tamanho do seu mercado?

By Hermano Mota 2019-10-17T20:07:44-03:00 23 agosto, 2019 Categories: Mercado Tags: 5G, internet, tamanho de mercado, tendência 0 Comments. Read More Receita global de jogos móveis será de US$ 68,5 bilhões em 2019 Mercado. A definição de TAM, SAM e SOM, consiste em, basicamente, achar quais fatias de mercado você vai conseguir atingir. Nunca eles serão do mesmo tamanho, pois para uma startup existem diversos obstáculos para o crescimento, e estas barreiras devem estar claras durante o dimensionamento de mercado. Esse é justamente o objetivo do conceito de TAM, SAM e SOM: mensurar o tamanho do seu mercado. Neste post, estudaremos os 3 tipos de classificação de mercado, vendo exemplos de cada um deles. Você também aprenderá como fazer essa avaliação e quais são as melhores formas de explorar essas diferentes oportunidades. Por exemplo, você pode conduzir pesquisas on-line e aprender sobre estimativas de tamanho de mercado ou determinar informações importantes sobre tendências de mercado. Como por exemplo, tecnologia, desempenho de mercado, posição competitiva ou outras informações que ajudem a entender o escopo e definir o mercado alvo. Tipos de pesquisa de mercado Tamanho do mercado. Antes de começar qualquer negócio, é importante saber o tamanho do mercado no qual se pretende ingressar. Os objetivos deste tipo de pesquisa incluem o valor transacionado, o ticket médio, o número de compradores, vendedores.

[index] [5896] [4097] [5068] [7963] [4597] [4585] [1739] [7411] [1730] [3426]

[s01e01] Tamanho de Mercado #140mba

O que significa tamanho de mercado? Qual a diferença entre tamanho de mercado e mercado endereçável? Conceitos de empreendedorismo em poucos caracteres. O nome MBA é piada, deal with it. Por ... Vídeo correspondiente al Módulo 1 del curso "Cómo crear tu Startup" de Steve Blank, en http://unimooc.com/ .Aprende con el modelo Lean Canvas. Apúntate grati... Segmento de mercado, nada mais é que a identificação de um grupo de pessoas, um grupo de possíveis compradores que tem necessidades, desejos, comportamentos ... En la teoría económica y con más precisión en la microeconómica se necesita comprender cual es la atmósfera en la que se realizan operaciones de intercambio,... ACE Tips #3: Tamanho de Mercado - Duration: 1:58. ACE Startups 1,069 views. 1:58 [s01e01] Tamanho de Mercado #140mba - Duration: 5:21. 140mba com Marco Gomes Recommended for you.

http://elvetere.tk